Região

Natalidade em queda na região

Escrito por Sofia Craveiro

O número de nascimentos na Guarda em 2019 decresceu face ao ano anterior. Esta queda, ainda que ligeira, contraria a tendência de crescimento registada desde 2017. Na Covilhã o cenário é ainda mais alarmante, com uma queda de quase cem nascimentos face a 2018.

O número de nascimentos registados na Unidade Local de Saúde (ULS) da Guarda decresceu face a 2018. Segundo dados oficiais, em 2019 houve 541 nascimentos na maternidade da cidade mais alta, menos 43 bebés do que no ano anterior, quando tinha havido 584 partos, mais 27 crianças do que em 2017, de acordo com dados dos “testes do pezinho”, uma recolha de sangue para rastrear doenças metabólicas realizada pelo Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge.

Na Covilhã o número desceu significativamente com o Centro Hospitalar Universitário da Cova da Beira (CHUCB) a contabilizar 448 nascimentos, enquanto em 2018 tinham sido 543, segundo dados da unidade hospitalar. No ano transato 26 desses bebés eram de pais residentes no concelho de Castelo Branco, 26 de moradores em Belmonte e 230 do concelho da Covilhã. Houve ainda 106 crianças de pais do município do Fundão e 30 crianças do distrito da Guarda foram nascer à Covilhã. Tendo em conta os últimos dados divulgados pelo Instituto Nacional de Saúde Ricardo Jorge, até ao final de novembro de 2019 nasceram, a nível nacional, mais 230 bebés do que em 2018. Ao todo, até ao penúltimo mês do ano passado, nasceram 80.714 crianças, apenas mais 0,3 por cento do que em período homólogo de 2018. Segundo o Instituto, «este é o valor mais alto dos últimos cinco anos», embora a subida seja pouco significativa. A Guarda integra a lista de distritos com o menor número de bebés a realizar o “teste do pezinho” já desde o ano passado.

Primeiro bebé da Guarda nasceu dia 2

O primeiro bebé do ano das Beiras e Serra da Estrela nasceu na Covilhã. Gonçalo veio ao mundo no dia 1 de janeiro às 13h49, no Centro Hospitalar Universitário Cova da Beira.

O menino nasceu saudável, com 2,970 quilos, e é o primeiro filho de Carla e João Afonso, de 36 e 32 anos, respetivamente, naturais do Fundão. Já na Guarda, o primeiro nascimento na maternidade do Sousa Martins foi mais tardio, pois Pedro nasceu de cesariana às 22h15 do dia 2, sendo também o primeiro filho de Telma e Sérgio, jovem casal residente na cidade mais alta. O bebé pesava 3,605 quilos e media 50 centímetros. Segundo a Unidade Local de Saúde (ULS), «mãe e bebé estão bem de saúde», tendo recebido a visita do presidente da Câmara, Carlos Chaves Monteiro, das vereadoras Lucília Monteiro e Cecília Amaro e da diretora clínica para os Cuidados de Saúde Hospitalares, Fátima Cabral, logo no dia do nascimento. A comitiva entregou pequenas lembranças ao primeiro bebé a nascer na Guarda no novo ano.

Sobre o autor

Sofia Craveiro

Deixar uma resposta