Região

Feira do Fumeiro prossegue no fim de semana em Trancoso

Escrito por Jornal O Interior

Setenta expositores mostram o que de melhor se faz no setor endógeno dos fumados, dos queijos, da doçaria tradicional, do azeite, do mel e do vinho na região

A Feira do Fumeiro, dos Sabores e Artesanato do Nordeste da Beira é um evento que «orgulha o ministro da Agricultura», disse o próprio na abertura do certame na passada sexta-feira, em Trancoso.
Luís Capoulas Santos esteve “em casa” no Pavilhão Multiusos, onde visitou os stands dos 70 expositores, provou alguns dos seus produtos e confessou um dos seus “pecados”: gosta muito de toucinho. Foi assim o arranque da XVIª edição feira, que prossegue este fim de semana para divulgar o que de melhor se faz no setor endógeno dos fumados, dos queijos, da doçaria tradicional, do azeite, do mel e do vinho na região. «Nesta feira damos visibilidade aos produtos e aos produtores. Estão cá produtos de grande qualidade e de grande referência regional e até nacional. A qualidade é fundamental para o sucesso desta feira», disse Amílcar Salvador na abertura da atividade. O presidente do município elogiou ainda os profissionais do setor agroalimentar do concelho pelo seu «empenho na procura ativa de soluções e produtos inovadores para aumentar o seu negócio e criarem riqueza».
Por sua vez, Tomás Martins, presidente da direção da AENEBEIRA – Associação Empresarial do Nordeste da Beira, sublinhou que este evento tem um «caráter regional», pois conta com a presença de produtores da Mêda, Aguiar da Beira, Fornos de Algodres, Celorico da Beira, Pinhel, Penalva do Castelo, Penedono, além de Trancoso. «Este espaço tem servido como teste no contacto com os clientes e na realização de negócios», afirmou o responsável, que voltou a destacar o facto dos produtores presentes estarem «devidamente licenciados na sua atividade, o que é garantia de qualidade». Ao ministro o presidente da AENEBEIRA manifestou também a disponibilidade da associação para apoiar os pequenos agricultores da região com o apoio dos serviços da Agricultura e pediu mais apoios para os criadores de ovinos e bovinos.
Já Capoulas Santos lembrou que a agricultura vive «um bom momento, pois cresce mais que o resto da economia portuguesa e é um dos setores mais exportadores», sendo ainda a área onde os salários mais cresceram nos últimos anos. «Este crescimento é impressionante», sublinhou o ministro, que não esqueceu a criação do estatuto da agricultura familiar. O governante fez depois um retrato do setor no concelho de Trancoso, onde existem 1.725 explorações, das quais 1.467 foram apoiadas com 15 milhões de euros nestes últimos três anos. «Verba que o Governo já pagou», afirmou. «Foram também financiados 124 projetos do PDR, no valor de seis milhões de euros, e 118 agricultores receberam 155 mil euros em incentivos à atividade», elencou, garantindo que «o ministro da Agricultura não promete apoiar, está a apoiar os agricultores». A Feira do Fumeiro decorre no Pavilhão Multiusos, numa organização da autarquia e da AENEBEIRA.

Sobre o autor

Jornal O Interior

Deixe comentário