Região

Abstenção como forma de protesto na freguesia da Malcata (Sabugal)

Escrito por Sofia Craveiro

Na freguesia da Malcata os habitantes estão a abdicar do seu direito de voto como forma de protesto relativamente ao funcionamento da barragem local.
O presidente desta freguesia, João Vítor, afirmou que, apesar de a mesa de voto ter entrado em funcionamento no horário previsto (às 8h00), os eleitores tomaram, de uma forma geral, a decisão de não ir votar. Até ao início da tarde votaram apenas 10 dos 405 eleitores inscritos.

O responsável afirma haver uma «abstenção global, mas não é unânime» sublinhando que, apesar disso o descontentamento é «transversal» a toda a população da Malcata.

O protesto prende-se com a reivindicação de medidas relativamente à barragem local. Já no passado dia 25 de setembro a população e autarcas do Sabugal decidiram enviar uma exposição dirigida ao próximo governo, pedindo a «regulação independente» de transvases de água e a redefinição de «níveis mínimos» na albufeira da barragem local. Na lista de reivindicações figura ainda a realização de um Estudo de Impacto Ambiental «que esteja disponível antes da emergência de outros projectos de irrigação na Cova da Beira e na Gardunha», assim como o pedido de construção de açudes, de limpeza de linhas de água e a de recuperação de represas.

João Vítor, Presidente da Junta de Freguesia da Malcata, relatou ainda que foram colocados cartazes a exprimir «as reivindicações» dos populares. O cenário previsto indicava que ninguém iria votar, facto que não se concretizou.

 

Sobre o autor

Sofia Craveiro

Deixar uma resposta