Com os motoristas

Com os motoristas, a defender a Democracia

Um país inteiro contra os motoristas, um país inteiro contra o direito à greve, um país inteiro contra a democracia… 
Contra-corrente: eu estou com os motoristas, que têm razão na sua luta; e estou com o Pardal do Maserati, que dá a cara contra a opressão do poder e do poder de um negócio bilionário e obriga os motoristas a trabalharem 50 e 60 horas por semana; e estou contra a coação de todos os poderes, político, policial, televisões, opinião pública, que atacam o Pardal e os motoristas que dormem à beira da estrada para levarem o salário para casa; e estou contra um presidente da República que já atestou o seu depósito para seguir para banhos; e contra um primeiro-ministro e um Governo “trabalhista”, que responde à greve dos que trabalham dezenas de horas com uma requisição civil vexatória; e estou contra os que defendem o direito à greve mas só quando é para defender os seus interesses e as suas 35 horas semanais; e sou contra os que falam muito de democracia, mas quando os 900 motoristas do Pardal reivindicam direitos e defendem o direito à greve vão sendo calados por quem tem o poder.

Sobre o autor

Luís Baptista-Martins

Deixar uma resposta