Cultura

“Praça Nova” é a nova revista literária da Guarda

Escrito por Jornal O Interior

A Guarda tem uma nova revista literária. A “Praça Nova” é lançada esta sexta-feira (18 horas) no claustro do Convento de S. Francisco (Arquivo Distrital da Guarda), no Largo General Humberto Delgado. A apresentação está a cargo de Fernando Carvalho Rodrigues.
A publicação que reúne poesia, contos e ensaios nasceu a partir de uma tertúlia formada por figuras ligadas às artes e às letras que residem e trabalham na região da Guarda, como Anabela Matias, Ana Monteiro, Carlos Adaixo, Elisabete Morão, Jorge Margarido e Samuel Heleno, que fazem parte do conselho editorial. A coordenação editorial é de João Mendes Rosa, António Godinho Gil e Maria Afonso, também colunistas de O INTERIOR. Segundo António Godinho, a “Praça Nova” surge pela «necessidade de a cidade albergar uma publicação de âmbito literário, que sendo ambiciosa, definisse padrões de qualidade exigentes, incluindo um grafismo com assinatura». Com periodicidade semestral, a revista contará com contribuições de escritores, fotógrafos e ilustradores num âmbito ibérico e vai preencher «um espaço em aberto e criar novos desafios para o futuro». Para João Mendes Rosa, a “Praça Nova” será «uma plataforma editorial que vem suprir tal falta, até porque a Guarda é detentora de um passado repleto de tradições literárias».
O design gráfico é de Jorge dos Reis e colaboram ainda Martim Vasco (maquetação) e Sérgio Pissarra (apoio redatorial). A novel publicação assume-se como «independente, materializando a livre vontade dos seus colaboradores em corporizar uma decisiva e enérgica valorização das expressões literárias e artísticas capaz de corresponder aos atuais padrões criacionistas naqueles domínios expressivos, almejando uma dimensão e contexto e ibéricos na esteira dos ditames adstritos a uma urbe emancipada, moderna, esperançada e progressista, abalançada além do mais numa candidatura a Capital Europeia da Cultura que a todos deve unir», sublinha João Mendes Rosa, também diretor do Museu da Guarda. Inédito é o facto da revista ser editada por uma entidade privada, a Sociedade de Empreendimentos Cine-Teatro da Guarda.

Sobre o autor

Jornal O Interior

Deixar uma resposta