Sociedade

Estudantes da Covilhã fazem greve pelo clima

Escrito por Jornal O Interior

Um grupo de alunos da Universidade da Beira Interior (UBI) promove esta sexta-feira a Greve Climática Estudantil. Os estudantes são chamados a concentrar-se a parir das 10h30 junto à entrada do polo principal da UBI, seguindo depois até à Câmara Municipal.
A ação inspira-se na tomada de posição da jovem sueca Greta Thunberg, que exigiu aos governos soluções para a crise climática e deu origem ao movimento estudantil internacional #SchoolStrike4Climate e #FridaysForFuture. Na Covilhã, a iniciativa está a ser organizada pelo Movimento Académico de Proteção Ambiental (MAPA), formado por estudantes de todos os cursos da universidade e que surgiu em outubro de 2018 com o objetivo de promover «uma maior consciencialização para as problemáticas ambientais no seio da comunidade académica, propondo, consequentemente, soluções para as mesmas», refere o MAPA em comunicado. O movimento convida também todas as escolas do concelho da Covilhã, e a comunidade em geral, a participar na ação para que «todos juntos nos façamos ouvir pelos políticos e outros atores chave de mudança, e possamos encontrar respostas para uma maior justiça climática». A Greve Climática Estudantil é um movimento «internacional, pacífico, não violento, determinado e organizado, descentralizado e não-partidário que age em prol do planeta», lembra o MAPA. Está também agendado um protesto em Fornos de Algodres para a mesma hora.

Sobre o autor

Jornal O Interior

Deixe comentário