Sociedade

Direção da ACG demitiu-se

Escrito por Jornal O Interior

A direção da Associação Comercial da Guarda (ACG) demitiu-se em bloco na sequência da Assembleia Geral, de 14 de março, que aprovou as contas em falta daquela entidade.
Atualmente, a direção era composta pelo presidente Miguel Alves e por Nuno Martins e António Monteirinho (os demais eleitos para a direção já se tinham demitido). Os demissionários justificaram a decisão com o facto de «não existirem projetos de futuro para a ACG» e de ser necessário «dar o lugar a novos protagonistas e a novas ideias», adiantou António Monteirinho. Ao que O INTERIOR apurou, também o presidente da mesa da Assembleia Geral, Seguro Pereira, está demissionário, mas continua em funções até à marcação de eleições para os novos órgãos sociais da ACG.
Os últimos anos da Associação Comercial têm sido marcados pelas dificuldades financeiras e pela incapacidade para enfrentar as dificuldades. Em outubro do ano passado, Miguel Alves revelou em Assembleia Geral que a ACG tinha 487.899 euros de dívidas, dais quais 186.775 euros por empréstimos de fornecedores.
Na altura, a venda do edifício sede foi proposta pela direção para ultrapassar os problemas de tesouraria e pagar as dívidas, mas os associados chumbaram a medida. Aguarda-se que o presidente da Mesa marque eleições para as próximas semanas.

Sobre o autor

Jornal O Interior

Deixar uma resposta