Política

Eduardo Brito vai deixar vereação da Câmara da Guarda

Escrito por Luís Martins

O vereador socialista Eduardo Brito anunciou esta segunda-feira, na reunião quinzenal do executivo da Câmara da Guarda, que vai renunciar ao mandato no final do ano.

O eleito, candidato derrotado nas autárquicas de 2017, invocou «razões de ordem política» e pediu «desculpas aos guardenses» por não levar o mandato até ao fim. «Não é uma decisão de agora, como não sou candidato nas próximas autárquicas, não faria sentido levar o mandato até ao fim», disse Eduardo Brito, para quem, se continuasse em funções, «estaria a atrapalhar a afirmação de uma liderança do PS para a Guarda» nas próximas eleições locais.

«Com esta decisão quero ajudar o PS a ganhar a Câmara da Guarda», considerou o ainda vereador. Confrontado com o anúncio, o presidente social-democrata do município afirmou que a renúncia revela «a desunião do PS» e «a falta de soluções para o concelho». Para Carlos Chaves Monteiro, «o PS desistiu da Guarda e da sua responsabilidade enquanto partido da oposição». Saiba mais na próxima edição de O INTERIOR.

Sobre o autor

Luís Martins

Deixar uma resposta