Política

Distrital do PSD da Guarda critica líder do PS

Escrito por Jornal O Interior

O PSD da Guarda considera «uma vergonha» a promessa feita no domingo pelo secretário-geral do PS, António Costa, sobre o «descongelamento» da segunda fase das obras do Hospital Sousa Martins, na cidade.
A promessa foi deixada num comício de pré-campanha. A Distrital social-democrata, presidida por Carlos Peixoto, reagiu esta terça-feira em comunicado para dizer que o líder socialista «tratou de forma reinadia e gozona aquilo que deve ser tratado de forma responsável e séria». O PSD considera mesmo que António Costa «mais uma vez brincou com os guardenses» e, «com o habitual sorriso de lábios, tomou-os por tolos». Num comunicado intitulado “Um primeiro-ministro gozão e bonacheirão”, enviado a O INTERIOR, os sociais-democratas classificam a declaração do recandidato a primeiro ministro como «uma vergonha». «Um primeiro-ministro que deixou a saúde no distrito no maior degredo de sempre, com listas de espera infindáveis, sem capacidade para contratar recursos humanos e material cirúrgico, com especialidades que não funcionam, com medicamentos que se atrasam e com um investimento 50 por cento inferior relativamente a 2015, lança agora os seus foguetes e inaugura uma nova forma de fazer política», critica o PSD guardense.
Os sociais-democratas concluem dizendo que o primeiro-ministro «antes prometeu e não cumpriu» e «agora anuncia, mas não faz, o que é mais atrevido e despudorado».

Sobre o autor

Jornal O Interior

Deixar uma resposta