Cultura

Coordenador da candidatura da Guarda a Capital Europeia da Cultura demite-se invocando «falta de condições»

Escrito por Luís Martins

José Amaral Lopes demitiu-se da coordenação executiva da comissão que está a elaborar a candidatura da Guarda a Capital da Cultura em 2027.

A demissão foi formalizada na passada segunda-feira, por email, numa carta a que O INTERIOR teve acesso. No documento, o antigo secretário de Estado da Cultura alega que a Câmara da Guarda não criou condições para a comissão trabalhar. «Não quiseram investir em nada, talvez agora comecem a fazê-lo porque o tempo já é escasso», disse José Amaral Lopes a O INTERIOR.

«Demito-me porque não foram criadas condições para esta comissão trabalhar e funcionar», acrescentou o responsável, que responsabiliza diretamente o vereador da Cultura, Victor Amaral, pela situação. «Nunca respondeu às minhas propostas, e foram muitas, no último ano, nem resolveu nada. Pior, desrespeitou as normas que a própria Câmara criou quando instituiu a Estrutura de Missão ao invocar um órgão, a direção, que não funcionou», critica José Amaral Lopes. 

Segundo o demissionário, a autarquia ainda não reagiu à sua decisão de abandonar o projeto, tendo o próprio transmitido a demissão aos restantes elementos da comissão executiva. Mais desenvolvimentos na próxima edição de O INTERIOR.

 

Sobre o autor

Luís Martins

Deixar uma resposta