Sociedade

Projeto do IPG premiado em concurso de empreendedorismo

Escrito por Sofia Craveiro

O projeto “Hydroponic Evolution Farm”, desenvolvido no IPG, recebeu o terceiro prémio no Concurso Nacional Poliempreende 2019, que decorreu na semana passada em Tomar.

A ideia «promove o cultivo em Hidroponia – técnica de cultivar plantas sem solo – da “pastinaca sativa”, normalmente conhecida como cherovia. O resultado final é a produção de um legume de alta qualidade», de acordo com comunicado enviado pelo politécnico guardense.

O ideia de negócio foi elaborada pelos alunos Tiago Andrade, Pedro Gaspar e Joana Rodrigues, que frequentam o mestrado em Sistemas Integrados de Gestão (Ambiente, Qualidade, Segurança e Responsabilidade). Os estudantes tinham como objetivo facilitar a colheita, «permitindo a produção à medida e “fora de época”», mas também «reduzir doenças, permitir a adição de nutrientes e evitar a degradação de solos», segundo a mesma nota.

O prémio atribuído tem um valor monetário de três mil euros, destinados a auxiliar a concretização do negócio, e é patrocinado pela Ordem dos Contabilistas Certificados.

Sobre a conquista dos alunos, Joaquim Brigas, presidente do IPG, afirma que «é o reconhecimento da criatividade, do espírito empreendedor e da qualidade do trabalho desenvolvido pelos nossos estudantes», sendo também «um grande incentivo à participação dos alunos e docentes nas iniciativas de criação de ideias de negócio».

Os projetos empreendedores foram defendidos entre os  dias 12 e 13 de setembro, no Instituto Politécnico de Tomar. Na competição estiveram envolvidos 21 projetos, selecionados de várias regiões do país.

O primeiro prémio foi atribuído ao Instituto Politécnico do Porto com o projeto Bully Ban (destinado a minimizar os problemas associados ao bullying) e o segundo lugar foi ocupado pelo Politécnico de Leiria com o projeto CBmeter, (uma nova tecnologia para ajudar no diagnóstico de doenças).

 

Sobre o autor

Sofia Craveiro

Deixar uma resposta