Sociedade

Estudantes de Aeronáutica da UBI vencem concurso aeroespacial

Escrito por Sofia Craveiro

Cinco alunos do mestrado integrado de Engenharia Aeronáutica da UBI venceram a primeira fase do Concurso Nanostar Student Challenges. Os estudantes desenvolveram o projeto “Moon Invaders”, que conquistou o prémio principal do concurso organizado por universidades e entidades ligadas à Agência Espacial Europeia.

A primeira fase desta competição contou com 15 equipas de alunos, que foram desafiados a projetar um trabalho preliminar de uma missão espacial à Lua. De acordo com nota enviada pela Universidade da Beira Interior
«a melhor proposta foi apresentada pelos alunos do Mestrado Integrado da UBI, Pedro Dente, Flávio Rosa, Gustavo Ribeiro, Emanuel Castanho e Francisca Oliveira.» A equipa que desenvolveu o projeto é ainda constituída por «Jorge Benedicto, estudante da Universidad Politécnica de Madrid, que se encontra em período de mobilidade na UBI, ao abrigo do Programa Erasmus+, desde setembro de 2018.», informa a academia.

Com esta vitória, os subsistemas do satélite de “Moon Invaders” (em desenvolvimento na UBI) serão a base para desenvolvimento de vários subsistemas de um nano-satélite em outras universidades que estejam envolvidas no projeto Nanostar. Os estudantes vencedores vão ainda ter a oportunidade de coordenar futuros projetos sob o título  “Equipa Líder de Engenharia de Sistemas”. Além disso, está ainda prevista, em setembro, a apresentação do trabalho no Simpósio sobre Atividades Educativas Espaciais, na Universidade de Leicester, no Reino Unido.

O projeto Nanostar resulta de um consórcio composto por sete universidades de Portugal (entre elas a UBI), Espanha e França, dois clusters aeroespaciais e por três Centros de Incubação de Empresas da Agência Espacial Europeia. De acordo com a academia covilhanense, a iniciativa «pretende não só proporcionar aos estudantes a experiência de participarem num processo de engenharia espacial real» como também «capacitá-los ao mais alto nível com competências em engenharia espacial». Este programa tem financiamento europeu, através do Programa Interreg (European Territorial Cooperation).

 

Sobre o autor

Sofia Craveiro

Deixar uma resposta

1 comentário