Sociedade

Sé da Guarda recebe título de “Lugar de Paz, Fé e Cultura”

Escrito por Sofia Craveiro

A Guarda foi, este ano, o local escolhido para as comemorações do 71º Aniversário da Declaração Universal dos Direitos Humanos.

Esta terça-feira a Sé Catedral foi palco de celebrações “à escala planetária” promovidas pelo Observatório Internacional dos Direitos Humanos.

 O evento religioso teve como ponto alto a entrega de título honorífico “Lugar de Paz, Fé e Cultura” à Sé Catedral da Guarda – uma classificação já atribuída anteriormente ao Convento de São Salvador, localizado em Jerusalém. O documento do título foi entregue por Luís Andrade, Presidente do Observatório Internacional de Direitos Humanos, a Carlos Chaves Monteiro, Presidente da autarquia guardense, ao Bispo da Diocese da Guarda. D.Manuel Felício e a Susana Menezes, Diretora Regional de Cultura do Centro.

O programa teve início pelas 18 horas com os cânticos tradicionais africanos recitados pela Associação dos Estudantes dos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa da Guarda (AEPALOP).

A cerimónia contou com a participação de representantes de várias entidades religiosas, nomeadamente de Khalid Jamal, do Observatório do Mundo Islâmico, de José Levy Domingos, da Comunidade Judaica de Belmonte e do cónego Manuel Pereira de Matos, da Diocese da Guarda. Participou ainda Catarina Martins (Fundação AIS) – que apresentou o relatório bianual sobre a Liberdade Religiosa no Mundo. A comemoração simbólica, onde foram dissertadas várias perspectivas sobre a importância atual dos direitos humanos e a sua integração nas diferentes religiões, teve ainda presença do Almirante António Silva Ribeiro, Chefe do Estado-Maior-General das Forças Armadas. 

O evento foi organizado pela Direção Regional de Cultura do Centro, Diocese da Guarda e Câmara Municipal da Guarda.

Sobre o autor

Sofia Craveiro

Deixar uma resposta