Sociedade

Câmara e IPG em sintonia para captar estudantes

Escrito por Jornal O Interior

A partir de setembro, Politécnico vai disponibilizar mais alojamento para alunos contratualizado com imobiliárias da cidade

A Câmara da Guarda e o Instituto Politécnico querem trabalhar em conjunto para captar estudantes e melhorar as condições de alojamento dos alunos, anunciaram Álvaro Amaro e Joaquim Brigas no final de uma reunião realizada na sexta-feira.
Para o presidente do IPG, o encontro foi «produtivo, conversámos sobre a situação atual, sobre o futuro do Instituto, da região e de que forma ambas as instituições podem cooperar no sentido do desenvolvimento do Politécnico». Joaquim Brigas disse que o Instituto guardense tem atualmente 2.830 alunos, «o que é muitíssimo pouco», pelo que tem que haver «uma estratégia de captação» de estudantes noutros mercados. Nesse sentido, para o IPG ser atrativo é necessário o aumento do número de camas, reconheceu o seu presidente, que considerou «muito bom» a inclusão da Pousada da Juventude na medida do Governo de reconversão de edifícios públicos em residências estudantis. «Mas essa decisão não resolve completamente o problema, embora seja uma boa ajuda», acrescentou Joaquim Brigas.
Por sua vez, Álvaro Amaro considerou que da reunião saiu «um reforço» e uma «total e absoluta cooperação» com o IPG, que «sempre existiu». O autarca reiterou que «nenhum estudante pode sair da Guarda por falta de alojamento e, por isso, apresentámos soluções no curtíssimo prazo, tal como arrendar quartos na cidade por parte da Câmara». O presidente do município adiantou também que «a breve prazo» será apresentada uma solução para a antiga residência de estudantes feminina, atualmente ocupada pelo Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) da Guarda. Álvaro Amaro tem defendido a mudança do CDOS para as antigas instalações da Infraestruturas de Portugal e a criação de uma residência estudantil naquele edifício, após recuperação pela autarquia, para ser gerida pelo IPG. Na reunião foi ainda garantido ao presidente do Instituto que haverá um reforço dos transportes urbanos que servem o campus, acrescentou Álvaro Amaro.
Entretanto, o IPG anunciou que vai disponibilizar «mais de uma centena de lugares de alojamento» aos seus estudantes, a partir de setembro, mediante contratualização com algumas imobiliárias. A iniciativa inclui «várias tipologias de apartamentos». Em comunicado, Joaquim Brigas refere que «se trabalha com múltiplas opções, sempre a pensar em alojamento adequado, funcional e de qualidade, com valores compatíveis».

Sobre o autor

Jornal O Interior

Deixe comentário