Política

Pedro Fonseca já não é vereador na Câmara da Guarda

Escrito por Luís Martins

Pedro Fonseca renunciou esta segunda-feria  ao cargo de vereador na Câmara da Guarda, cujo executivo reunião em sessão pública.

O pedido de renúncia foi entregue no período de antes da ordem do dia,  com o eleito do PS a invocar motivos «políticos e pessoais» para abandonar o executivo. Pedro Fonseca leu o documento, onde afirma: «Tenho a noção de que o meu desempenho não foi perfeito e de que outros teriam desempenhado o mandato bem melhor do que eu, mas julgo que, mesmo assim, mereço sair de consciência tranquila e de cabeça erguida».

Antes de abandonar a sessão, o socialista pediu ao presidente Carlos Chaves Monteiro que incluísse na Ordem de Trabalhos uma proposta da sua autoria para alargar «o apoio à esterilização e castração de cães e gatos a munícipes que se encontrem integrados em situação de comprovada carência económica». 

A proposta foi aceite e votada por unanimidade. De seguida, Pedro Fonseca, que se emocionou ao ler o pedido de  renúncia, abandonou a sala de sessões. A independente Cristina Correia, número três da lista liderada por Eduardo Brito nas últimas autárquicas, deverá assumir funções na próxima reunião de Câmara, em agosto.

Recorde-se que Pedro Fonseca demitiu-se na quarta-feira da liderança da Federação do PS da Guarda na sequência do chumbo pela Comissão Política Distrital da sua proposta de candidatos às legislativas de 6 de outubro.

Sobre o autor

Luís Martins

Deixar uma resposta