Política

CDU candidata André Santos na Guarda

Escrito por Jornal O Interior

O secretário-geral do PCP foi a Pinhel apelar ao voto na CDU nas legislativas de 6 de outubro porque «é a melhor forma de impedir que o PS se entregue nos braços da direita».
Segundo Jerónimo de Sousa, «aquela operação de chantagem com a ameaça de demissão do Governo neste final de legislatura, confirma que o PS, tal como PSD e CDS, não hesitará, criadas as condições e mudadas as circunstâncias, em retomar a sua política de sempre. Por isso, a sua batalha para conseguir uma maioria absoluta, para ficar de mãos livres, para fazer o que bem entendesse». O líder comunista participou num almoço comício da CDU, onde foi apresentado André Santos como candidato às legislativas pelo círculo eleitoral da Guarda. «Essa ameaça de demissão mostra por antecipação que não será pelas mãos do PS que o caminho dos avanços na defesa, reposição e conquista de direitos prosseguirá, tal como evidencia que se o PS tiver as mãos completamente livres, o que foi alcançado corre sério risco de andar para trás, da mesma forma que andaria com o PSD e CDS se reunissem condições para isso», alertou Jerónimo de Sousa.
Por sua vez, o candidato André Santos disse que um reforço da CDU «é crucial para a melhoria das condições de vida no distrito da Guarda». Antes do almoço com militantes, o secretário-geral do PCP participou numa homenagem póstuma a José Dias Coelho, escultor e militante comunista, natural de Pinhel, que foi assassinado pela PIDE em 19 de dezembro de 1961 e que é evocado numa exposição patente na Casa da Cultura local.

Sobre o autor

Jornal O Interior

Deixar uma resposta