PS Guarda

Pedro Fonseca foi trucidado pelo vetusto aparelho do Partido Socialista na Guarda e sai de cena sem cumprir o mandato para o qual foi eleito em março de 2018. O jovem dirigente bem tentou remar contra a maré, mas a preparação da lista para as legislativas foi o seu epitáfio político. O líder federativo abandona todos os cargos políticos e deixa para trás um partido com muito para resolver a poucos meses das eleições.

Sobre o autor

Jornal O Interior

Deixar uma resposta