Região

ETAR do Torrão remodelada para ajudar a despoluir o rio Noeme

Escrito por Luís Martins

Esta quarta-feira, por ocasião do Dia Mundial do Ambiente, o município da Guarda deu mais um passo para a reabilitação do Noeme com a inauguração da remodelação da ETAR do Torrão, na periferia da cidade.

Trata-se de uma obra da responsabilidade da Águas do Vale do Tejo e irá servir parte da cidade e também a freguesia de Vale de Estrela. O investimento rondou os 1,3 milhões de euros, verba cofinanciada em 85 por cento pelo POSEUR.

Segundo o município, a intervenção nesta nova ETAR vai «reforçar a capacidade de tratamento da instalação de 4 mil para 10 mil habitantes-equivalentes». Também o nível de tratamento da ETAR passa a ser terciário, «garantindo a remoção de nutrientes (azoto e fósforo), de modo a assegurar as exigências de descarga mais restritivas que resultaram da alteração da classificação do meio recetor, o rio Noeme, afluente do rio Côa, na bacia hidrográfica do rio Douro, agora classificada como zona sensível». 

Antes foi também inaugurado o reservatório de água da Castanheira, outra obra da responsabilidade da Águas do Vale do Tejo, num investimento de perto de 400 mil euros.  Já ao final da tarde foi hasteada a Bandeira Azul na praia fluvial de Valhelhas, que foi palco da primeira cerimónia nacional deste galardão. As cerimónias contaram com a presença do secretário de Estado do Ambiente, João Ataíde, e do presidente da Águas do Vale do Tejo, João Sardinha.

Sobre o autor

Luís Martins

Deixar uma resposta