Política

PSD: «Vamos lamentar para sempre se Álvaro Amaro deixar a Câmara», garante Tiago Gonçalves

Escrito por Jornal O Interior

A concelhia da Guarda do PSD não quer que Álvaro Amaro deixe «o mandato a meio» na Câmara da cidade mais alta e se isso acontecer «lamentá-lo-emos para sempre porque é muito necessário para a concretização dos projetos apresentados em 2017 aos eleitores».
O aviso é de Tiago Gonçalves, para quem a possível escolha do autarca para integrar as listas às Europeias em lugar elegível é «motivo de orgulho» para a Guarda porque demonstra que Álvaro Amaro é «um dos principais ativos do PSD». O líder da concelhia acrescenta, no entanto, que confia nos demais eleitos social-democratas do executivo para concretizarem o programa político sufragado nas últimas autárquicas. A pensar na mudança, ou talvez não, a secção local divulgou na segunda-feira a criação de um gabinete de estudos para dez áreas da governação local. O objetivo é pensar «estratégias e eixos de desenvolvimento para o longo prazo» tendo em vista as próximas eleições autárquicas e seguintes, declarou Tiago Gonçalves. «Será um fórum para pensar o futuro do concelho e da cidade e criar um Plano Estratégico para a Guarda de 2030», acrescentou o dirigente. O gabinete será coordenado por Hugo Fernandes, elemento da direção da concelhia e deputado municipal, e junta militantes e cidadãos independentes. Mas Tiago Gonçalves espera contar com o envolvimento de mais guardenses e apela ao seu «contributo cívico».

Sobre o autor

Jornal O Interior

Deixe comentário