Arquivo

Celorico da Beira tem 7,2 milhões de euros de pagamentos em atraso

Em junho, Celorico da Beira tinha pagamentos em atraso de 7,2 milhões de euros (80 por cento da receita de 2017) e era o município da região com maior volume de dívidas já vencidas, revela o relatório do Conselho de Finanças Públicas (CFP).

Segundo o documento, os pagamentos em atraso dos municípios portugueses aumentaram 11 milhões de euros no primeiro semestre deste ano face ao final de 2017, para 108,7 milhões de euros, apesar de terem melhorado face ao período homólogo. O relatório sobre execução orçamental da administração local revela que a maior variação ocorreu no município de Penafiel «com um aumento de quase cinco milhões de euros», pelo era, no final de junho, o segundo município com mais pagamentos em atraso, no valor de 16,6 milhões de euros, atrás da Nazaré, que tinha 18 milhões de euros (acima dos 17,2 milhões de final de 2017). Os pagamentos em atraso são dívidas já vencidas em atraso há mais de 90 dias.

Nesta análise o CFP constata no final do primeiro semestre de 2018 havia 20 municípios que tinham pagamentos em atraso acima de um milhão de euros. No entanto, a entidade liderada por Teodora Cardoso, que fiscaliza o cumprimento das regras orçamentais em Portugal e a sustentabilidade das finanças públicas, diz que é necessário ter em conta que os valores absolutos têm de ser comparados com a receita que cada município consegue obter (sendo para isso usados de 2017), pois isso indica a capacidade de pagar a dívida. Quanto ao prazo médio de pagamentos era de 30 dias em junho, sensivelmente o mesmo que no final de 2017.

Sobre o autor

Deixar uma resposta