Política

Guarda elegerá apenas três deputados

Escrito por Jornal O Interior

Está confirmado. A 6 de outubro, os eleitores do distrito da Guarda apenas vão eleger três deputados para a Assembleia da República. A redução de um representante foi confirmada esta segunda-feira em “Diário da República” com a publicação do mapa oficial do número de deputados a eleger em cada círculo.
Esta alteração resulta da diminuição do número de eleitores, uma vez que o distrito tem 151.557 pessoas recenseadas e em condições de votar nas próximas legislativas. O deputado perdido pela Guarda foi “ganho” pelo círculo do Porto, que verá a sua representatividade aumentar para 40 eleitos. Também o círculo de Viseu, que tinha 9 deputados, perde um representante a favor do círculo de Lisboa. Castelo Branco mantém os quatro deputados, depois de ter perdido um em 2015. A partir de outubro, a Guarda vai ter os mesmos deputados que Bragança (141.587 eleitores), Beja (123.032) e Évora (136.725). Há menos quase 122 mil eleitores em Portugal do que nas últimas legislativas, em 2015, quando eram 9.440.297, mas o recenseamento automático dos emigrantes portugueses faz disparar o número para os 10.750.405. Isto porque o recenseamento automático fez com que os eleitores fora de Portugal passassem de menos de 300 mil para mais de 1 milhão e 400 mil.
Esta distribuição de mandatos não é indiferente às lógicas partidárias, uma vez que os distritos são tradicionalmente mais afetos a um partido ou a outro. E o PSD pode mesmo ser o mais prejudicado porque na Guarda tem sido quase sempre o mais votado nas legislativas. As exceções à regra aconteceram, em 2015, quando coligado com o CDS, o PSD venceu mas elegeu dois deputados (de um total de quatro), quando em 2011 tinha conseguido eleger três.

Sobre o autor

Jornal O Interior

Deixar uma resposta