Economia

Tarraco, o grande SUV da Seat

Escrito por Jornal O Interior

Segurança, conforto e potência são sinónimos do Seat Tarraco, o novo modelo topo de gama da marca espanhola que chegou ao mercado português em fevereiro.
O INTERIOR conduziu o SUV de sete lugares, a versão “king size” da marca de Martorell, com motor a diesel (2.0 TDI), de 150 cv e caixa de seis velocidades. Este Tarraco Xcellence pode ser 4×2 ou 4×4, com um sistema Haldex. Importante: as versões com tração 4×2 pagam Classe 1 nas portagens.
Equipado com o Dynamic Chassis Control (DCC), pode escolher o modo de condução Normal, Eco ou Sport. Mas o sistema também consegue adaptar-se automaticamente, modificando o amortecimento consoante a estrada e o estilo de condução. O Tarraco vem equipado de série com o sistema “front assist” para deteção de bicicletas e peões, o assistente de manutenção de faixa, Chamada de Emergência e “cruise-control” adaptativo.
Adicionalmente, pode ter dispositivos de assistente de emergência, deteção de veículo no ângulo morto, assistente de saída, reconhecimento de sinais de trânsito, assistente de congestionamento e assistente de máximos. Mas a Seat estreou neste modelo dois novos sistemas de segurança: o “Pre-Crash” e “Rollover Assist”. O primeiro consegue reagir em 0.2 segundos à eventualidade de um acidente – ajusta a folga dos cintos de segurança, liga as luzes de emergência, fecha os vidros e teto de abrir – ajudando a proteger o habitáculo. O segundo, quando acionado pelo capotamento do veículo, faz telefonema de emergência, desliga o motor, destranca as portas, liga as luzes de emergência e ajusta o sistema de ventilação.
Além deste equipamento muito útil, são também fornecidos outros dispositivos de conveniência, como o assistente de estacionamento, a abertura elétrica da porta da bagageira com o pedal virtual e o sistema câmara de visão 360º. O Seat Tarraco experimentado por O INTERIOR dispõe de um “enorme” e confortável espaço interior e custa 48.800 euros (P.V.P.). Pode testá-lo no concessionário Finiclasse, na Avenida de São Miguel, na Guarda.

Sobre o autor

Jornal O Interior

Deixe comentário