Arquivo

Descoberta nova porta de origem romana na Aldeia Histórica de Idanha-a-Velha

Uma equipa de arqueólogos, que trabalha há um ano em Idanha-a-Velha (Idanha-a-Nova), descobriu aquela que terá sido a Porta Sul de uma das principais cidades do Império Romano na atual Beira Interior, antiga Igaedis, capital da Civitas Igaeditanorum.

A descoberta aconteceu durante os trabalhos de escavação e limpeza de um troço da muralha existente a cerca de 300 metros da Sé Catedral da Aldeia Histórica de Idanha-a-Velha. Os trabalhos estão a decorrer no âmbito de uma parceria entre a Universidade Nova de Lisboa, a Universidade de Coimbra e o município de Idanha-a-Nova.

Os arqueólogos descobriram um troço de muralha, com cerca de 10 metros de comprimento, e, mais recentemente, as ruínas da porta, que deverá ter tido 3 metros de largura. Seguem-se agora várias pesquisas para saber com exatidão quando foi feita, como era constituída e conhecer ao pormenor a sua complexidade.

Segundo Patrícia Dias, do Gabinete de Arqueologia, Conservação e Restauro do município de Idanha-a-Nova, «Idanha-a-Velha foi um dos principais palcos de encontro entre culturas ao longo de séculos. Foi cidade capital de distrito em época romana, foi sede de bispado em época sueva-visigótica e continuou a revelar a sua centralidade até à época dos Templários e à transferência da sede episcopal para a Guarda». Na sua opinião, «durante quase 1.200 anos talvez tenha sido mesmo o lugar mais importante entre o Tejo e o Douro na atual Beira interior. E desses tempos ainda se conservam importantes testemunhos na atual Aldeia Histórica».

Sobre o autor

Deixar uma resposta