Arquivo

Camille Bertault

Opinião – Ovo de Colombo

Esta jovem cantora francesa, virtuosa do canto jazz, estudou no prestigiado Conservatório de Paris e obteve a sua visibilidade internacional através de um dos seus vídeos no Youtube.

Percebemos pela sua presença no palco que é uma mulher decididamente livre, que canta de braços abertos – abertos à captação do momento, à alegria da criação espontânea de música, no fundo, à leveza do improviso musical. A liberdade de Camille Bertault fascina-nos e fixa-nos a atenção, e a sua criatividade parece não ter limite.

Não há como não ficarmos perplexos ao vermos as suas brilhantes performances ao vivo. Demonstra ter uma sólida base musical e uma elasticidade hipnotizante, e também confiança no seu próprio trabalho e na sua capacidade de improvisação – que, aliás, depende totalmente da libertação do cantor. Este tipo de música vive da despreocupação do artista com o que poderá ser considerado “erro” ou “engano”, e a criação do improviso será tão mais interessante quanto mais solta, disponível e aberta estiver a mente (assim como o corpo) do cantor, de tal forma que os sons surjam espontaneamente na sua cabeça, não encontrem nela qualquer bloqueio e se libertem de modo igualmente espontâneo na sua voz.

Admiro Camille Bertault pela sua forma autêntica de estar e de produzir música, e pelo à-vontade que nos transmite no seio da sua arte. É seguramente um nome de que vamos ouvir falar muito.

Joana C. Pereira

Sobre o autor

Deixar uma resposta