Região

Encenações, música e teatro religioso na Semana Santa da Guarda

Escrito por Luís Martins

As comemorações da quadra pascal começam este domingo, com a Procissão dos Passos, e terminam dia 20 em Pousade

Música, teatro religioso, encenações e cerimónias religiosas são as propostas para a celebração da Semana Santa na Guarda, entre domingo e dia 20. O programa foi apresentado na sexta-feira e envolve várias coletividades do concelho.
Os destaques do Ciclo “Cultura e Fé” são a encenação da Paixão de Cristo Segundo São Lucas, dia 14 na Guarda (21 horas), o concerto do grupo búlgaro Quartet Slavey na Sé Catedral (dia 16) e a encenação da Paixão de Cristo pelo grupo espanhol Manantial, de Ciudad Rodrigo, no Marmeleiro (dia 17, pelas 20h30). Já no dia 19, em Pousade, será representada a peça de teatro popular religioso “A Última Ceia” (22 horas), com encenação de Daniel Rocha. As comemorações da Semana Santa guardense começam este domingo, com a Procissão dos Passos, pelas 16 horas, a partir da Igreja da Misericórdia. «É um cartaz afirmativo da identidade cultural do concelho e valoriza as nossas tradições religiosas com o objetivo de promover o turismo nesta quadra», disse o vereador com o pelouro da Cultura no município. Com estas iniciativas, Victor Amaral pretende também «valorizar o trabalho de gerações e gerações de atores amadores que têm perpetuado a tradição do teatro popular nas nossas freguesias, nomeadamente em Pousade».
Na localidade, os ensaios estão a decorrer a bom ritmo para um espetáculo que terá 23 participantes, todos naturais de Pousade, com idades entre 7 e 80 anos. «Este ano não se recorreu a transcrições da Bíblia, a “Ultima Ceia de Cristo” foi escrita por Daniel Rocha, que também encena a peça», revelou Carlos Batista, presidente do Grupo Cultural e Desportivo Pousadense. Já Francisco Barbeira, do arciprestado da Guarda, que a encenação da Paixão de Cristo vai partir do Largo da Misericórdia e terminará junto à Torre de Menagem. «As pessoas ficaram muito entusiasmadas há dois anos e decidimos repetir um espetáculo que conta também com o apoio de algumas paróquias do concelho, que apresentarão as suas tradições pascais durante o percurso», disse o pároco. O responsável também adiantou que o objetivo dos promotores é representar esta encenação religiosa de dois em dois anos.
Juan Carlos Sanchéz, do grupo Manantial, revelou que a atuação no Marmeleiro será a única em Portugal e vai envolver 50 elementos com uma encenação «fabulosa, pois são profissionais e já fazem isto há 26 anos», acrescentou Francisco Barbeira. Já a escolha daquela aldeia para a apresentação da Via Sacra deve-se ao facto de uma jovem se ter casado em Ciudad Rodrigo e integrar atualmente o grupo.

Sobre o autor

Luís Martins

Deixe comentário