Sociedade

Recusada liberdade condicional do padre Luís Mendes

Escrito por Luís Martins

O Tribunal de Execução de Penas de Coimbra recusou libertar o padre Luís Medes a meio da pena.

Em 2013, o antigo vice-reitor do seminário do Fundão foi condenado a 10 anos de prisão por 11 crimes de abuso sexual de menores, seis de abuso de menores dependentes e um crime de coação sexual. Está a cumprir pena no estabelecimento prisional da Guarda desde 2017.

Segundo o “Jornal de Notícias”, os juízes do Tribunal de Execução de Penas consideraram que o sacerdote «ainda não interiorizou a gravidade dos crimes que praticou», nem a sociedade «está preparada para o receber».

Sobre o autor

Luís Martins

Deixar uma resposta