Sociedade

«Não são as portagens que desencorajam os turistas», diz ministro Siza Vieira

Escrito por Jornal O Interior

Ministro Adjunto e da Economia desvalorizou na inauguração da sexta edição da FIT a influência das portagens no desenvolvimento do interior e referiu que «para os veículos comerciais de empresas situadas no interior as portagens são hoje uma fração do que se paga no litoral».

Pedro Siza Vieira afirmou na Guarda, na passada quinta-feira, que com «as vantagens destes territórios e todas as riquezas que nos são mostradas na Feira Ibérica de Turismo não são as portagens que desencorajam os turistas de aqui virem, como temos visto pelo crescimento dos números nestes últimos anos».
O governante falava na inauguração da sexta edição da FIT, onde, em declarações aos jornalistas, afirmou que o valor das portagens em autoestradas do interior tem vindo a ser diminuído de forma a «reduzir os custos de contexto de atividades económicas no interior do país». Siza Vieira salientou ainda o facto de as portagens serem «hoje, para os veículos comerciais de empresas situadas no interior, uma fração do que se paga no litoral», sendo que «no caso dos veículos de mercadorias, as portagens [das autoestradas do interior] são as mais baratas do país». Na sua intervenção, o presidente da Câmara da Guarda destacou o sucesso desta feira, salientando o seu papel para a dinamização do turismo no interior de Portugal. «É agora o tempo de promover estratégias para que os milhões de turistas que chegam ao nosso país, em grande parte a Lisboa, Porto e Algarve, sejam incentivados a visitar as cidades, vilas e aldeias do Interior», defendeu Carlos Chaves Monteiro.
Para o autarca, «promover o turismo do interior tem de ser assumido como uma prioridade nacional», acrescentando que a FIT já é «uma referência» na afirmação do interior. O edil guardense aproveitou também para apelar ao ministro para intervir na situação da Dura Automotive, sublinhando que a perda do atual principal cliente vai «prejudicar a manutenção dos 160 postos de trabalho e a criação de riqueza neste território». Chaves Monteiro pediu mesmo a Siza Vieira que use a sua «magistratura de influência» junto do conselho de administração da empresa, situada no Carregado, onde poderá ter «capacidade de transferir algum trabalho» para a unidade de Vila Cortês do Mondego, no concelho da Guarda. O presidente do município não se esqueceu igualmente do Hotel Turismo, afirmando que espera receber o projeto «o mais breve possível para que seja requalificado em 2021». Na sua opinião, a unidade requalificada «irá certamente dar um contributo muito positivo para a qualidade e satisfação da prestação de serviços turísticos na região».
Sobre a FIT, o ministro Siza Vieira elogiou o certame afirmando ser «uma boa ideia que hoje se tornou num projeto de sucesso» e que demonstra «a importância do turismo na valorização dos territórios de baixa densidade», assim como a «importância do interior para o desenvolvimento do turismo em Portugal». Dedicada ao turismo de interior, a FIT decorreu durante quatro dias no Parque Urbano do Rio Diz envolvendo cerca de 500 expositores. La Coruña foi o destino convidado este ano.

Sobre o autor

Jornal O Interior

Deixe comentário