Região

Condenação por homícidio por negligência médica em Castelo Branco

Escrito por Sofia Craveiro

O médico Manuel Carvalho foi hoje condenado a três anos de prisão com pena suspensa, por homicídio por negligência. O advogado do médico anunciou que ia recorrer desta decisão.

A condenação do Tribunal Judicial de Castelo Branco decorre de um caso aberto em abril de 2014, onde André Antunes, com 18 anos, morreu horas após ter tido alta hospitalar na urgência do hospital desta cidade, onde foi acompanhado pelo médico de 60 anos, Manuel Carvalho.

O jovem teve fortes dores abdominais enquanto se encontrava com um grupo de amigos no Festival do Secundário, em Gouveia. Após as queixas, André Antunes foi assistido pelo INEM no recinto, tendo sido depois levado para o Hospital de Castelo Branco, onde confessou ter usado substâncias estupefacientes.

O jovem teve alta da urgência, após a realização de raio-x e análises ao sangue e urina. Mais tarde, dirigiu-se novamente ao hospital, por não ter melhorado em casa, e foi operado. Durante o procedimento verifica-se que o rapaz tinha uma perfuração gástrica, que levou ao seu falecimento.

 

Sobre o autor

Sofia Craveiro

Deixar uma resposta