Região

Fundação Côa Parque assina protocolos com instituições brasileiras

ACÔA preocupada com extinção da Fundação Côa Parque
Escrito por Jornal O Interior

Novos protocolos de cooperação foram assinados entre a Fundação Côa Parque e instituições culturais e científicas do Brasil com o objetivo de promover a partilha de conhecimentos técnico-científicos.
A direção da Côa Parque esteve presente no Nordeste do Brasil, no início deste mês, para rubricar convénios de cooperação técnica e científica com a Fundação Casa Grande – Memorial do Homem Kariri, Instituto de Arqueologia do Cariri Doutora Rosiane Lima Verde, Universidade Regional do Cariri e o Geoparque UNESCO do Araripe. Esta aproximação institucional prevê o «intercâmbio de recursos humanos, sem prejuízo de suas atividades funcionais, de informações científicas e tecnológicas ou a organização de seminários, simpósios e conferências», adiantou Bruno Navarro, presidente da Fundação. Poderá haver ainda outras formas de cooperação a acordar no futuro, nomeadamente a realização de exposições e a participação em cursos pós-graduados.
No Brasil foi também apresentado o projeto cultural do Vale do Côa «como caso exemplar de preservação do património», durante o Seminário Internacional do Património Mundial – Chapada do Araripe. O encontro decorreu de 6 a 9 de agosto nas cidades de Juazeiro do Norte, Crato e Nova Olinda (Ceará), numa iniciativa promovida pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo daquele Estado brasileiro. Segundo Bruno Navarro, «prevê-se para breve a assinatura de protocolos de cooperação similares» com outras instituições brasileiras ligadas a arqueologia e arte rupestre.

Sobre o autor

Jornal O Interior

Deixar uma resposta