Região

Beira Interior integra programa de dinamização do enoturismo da região Centro

Escrito por Jornal O Interior

As regiões vitivinícolas da Beira Interior, Dão, Bairrada, Lisboa e Tejo juntaram-se para dinamizar o enoturismo na região Centro e já garantiram um apoio de 630 mil euros do programa Valorizar. O objetivo é criar riqueza e mais notoriedade para estes territórios vinhateiros.
O projeto consiste na estruturação e qualificação da oferta, nomeadamente através da elaboração de um manual de boas práticas das atividades enoturísticas, um “kit” técnico-formativo e a conceção de produtos enoturísticos personalizados. A iniciativa pretende ainda promover a formação de mais de 200 técnicos na área do enoturismo nas cinco regiões vitivinícolas. «Com um investimento previsto, a três anos, de cinco milhões de euros para ações de promoção e formação, este referencial estratégico visa potenciar o “cross-selling” [vendas cruzadas] entre vinho e turismo, induzir boas práticas nos agentes do setor, contribuir para a estruturação e valorização de destinos e rotas de enoturismo e valorizar os territórios vinhateiros, contribuindo para a coesão da atividade turística por todo o país e ao longo de todo o ano», refere o protocolo assinado na sexta-feira, na Anadia, pelos parceiros e pelo Turismo de Portugal.
Entre as ações previstas no Programa de Qualificação da Oferta Enoturística da Região Centro para os próximos dois anos estão a participação conjunta em feiras nacionais e internacionais, visitas inversas de jornalistas e de outros “players” do sector.
Esta iniciativa integra o programa de ação para o enoturismo em Portugal 2019-2021, que prevê um conjunto de metas para posicionar Portugal «como um dos destinos mais reconhecidos neste segmento» e o enoturismo como «uma das prioridades» do desenvolvimento turístico nacional.

Sobre o autor

Jornal O Interior

Deixar uma resposta