Cultura

Prémio Eduardo Lourenço para Carlos Reis

Escrito por Jornal O Interior

Carlos Reis, investigador e professor da Universidade de Coimbra, é o vencedor da 15ª edição do Prémio Eduardo Lourenço, atribuído pelo Centro de Estudos Ibéricos (CEI), sedeado na Guarda.
O anúncio foi feito na sexta-feira no final da reunião do júri do galardão, que adiantou que a decisão foi aprovada «por consenso». A escolha do professor de literaturas portuguesa e espanhola e especialista em estudos queirosianos foi justificada pelo «mérito de Carlos Reis como investigador e professor universitário e a sua trajetória que objetiva um trabalho de cooperação entre os âmbitos académicos e culturais de Portugal e Espanha, cuja aproximação, substanciada e crítica, sempre o mobilizou e fomentou como responsável de diferentes instituições e organismos públicos, contribuindo a um intercâmbio cultural de alto valor ibérico», justificou o júri. Instituído pelo CEI para distinguir personalidades ou instituições com intervenção relevante no âmbito da cultura, cidadania e cooperação ibéricas, o prémio, de 7.500 euros, vai ser entregue na Guarda, em data a anunciar.
Carlos Reis, fundador e antigo reitor da Universidade Aberta e ex-diretor da Biblioteca Nacional, já disse que receber o Prémio Eduardo Lourenço é «obviamente uma grande honra, antes de mais pelo seu patrono, por quem tenho uma velhíssima admiração. Sempre fui e serei um discípulo de Eduardo Lourenço». Sugerido pelo pensador e filósofo durante as comemorações dos 800 anos da Guarda, o CEI junta a autarquia local e as Universidades de Salamanca e de Coimbra.

Sobre o autor

Jornal O Interior

Deixar uma resposta