Região

Câmara do Fundão vai reestruturar a dívida

Escrito por Jornal O Interior

A Câmara do Fundão já pode aderir ao Fundo de Apoio Municipal (FAM) para reestruturar a sua dívida.
O Tribunal de Contas (TdC) deu visto favorável à adesão em dezembro, tendo o visto chegado à autarquia no dia 28, uma semana depois de a Assembleia Municipal ter aprovado o Orçamento para este ano e cujos pressupostos já contavam com a luz verde do TdC. Era o procedimento que faltava para o município presidido por Paulo Fernandes (PSD) poder aceder a 46 milhões de euros para reconverter empréstimos de longo prazo que já existiam e reduzir a taxa de juro e o serviço da dívida. Em 2012 o município tinha uma dívida de 84,5 milhões de euros, que baixou para 60,9 milhões de euros em 2017. De acordo com o Anuário Financeiro dos Municípios Portugueses de 2017, publicado pela Ordem dos Contabilistas Certificados (OCC), a Câmara do Fundão era, a par de Celorico da Beira e Covilhã, uma das que apresentavam, em dezembro desse ano, «sinais de alerta precoce» porque tinham um índice da dívida total superior a 1,5 da média da receita corrente dos últimos três anos. No Fundão a dívida era de 60,6 milhões de euros para uma receita de 21,2 milhões.

Sobre o autor

Jornal O Interior

Deixe comentário