Sociedade

«Quanto mais pobres forem os jornais, mais pobre será a democracia»

Escrito por Sofia Craveiro

A importância dos meios de comunicação regionais comparativamente aos recursos de que dispôem para sobreviver foi hoje discutida, no âmbito do debate incluído no seminário “Inovação como estímulo para o desenvolvimento da Região Centro” realizado no âmbito do ciclo de conferências “Portugal Inteiro” organizado pela Altice Portugal e pelo Jornal Económico.

Durante a sessão, que teve lugar esta tarde no IPG, Luís Baptista-Martins, diretor de O INTERIOR, salientou a importância da imprensa regional, onde referiu que «quanto mais pobres forem os jornais, mais pobre será a democracia», na região e no país. O responsável criticou a falta de apoios e recursos que caracteriza os meios de comunicação locais, mas afirmou que «não queremos esmolas na imprensa regional, queremos mostrar trabalho».

As promessas não cumpridas do poder central e a falta de interesse nas temáticas de cariz local foram uma problemática destacada durante a discussão, na qual participaram também Liliana Carona, diretora do jornal Notícias de Gouveia e José Manuel Brito, diretor do periódico Porta da Estrela.

Durante as várias sessões, foram ainda discutidos temas relacionados com inovação, tecnologia e desenvolvimento que podem contribuir para a coesão territorial e a existência de um “Portugal Inteiro”.

Saiba mais na edição em papel de O INTERIOR

Sobre o autor

Sofia Craveiro

Deixar uma resposta