Região

Pinhel voltou a ser “capital” ibérica do vinho

Escrito por Luís Martins

Pinhel voltou a ser a “capital” ibérica do vinho ao acolher a gala de entrega dos prémios Vindouro/ Vinduero, o maior concurso ibérico do setor.

 No sábado, cerca de 400 produtores, críticos e responsáveis das diferentes zonas vinícolas de Portugal e Espanha marcaram presença no certame “Beira Interior – Vinhos & Sabores” para testemunharem as distinções dos melhores néctares da Península Ibérica.

Este ano, os vinhos da Beira Interior obtiveram treze medalhas, cinco de ouro e oito de prata, na XVº concurso e mais nove de ouro na edição no Feminino. O concurso organizado pela associação homónima, com sede em Trabanca (Salamanca), contou com a participação de mais de 900 vinhos provenientes de todas as indicações geográficas da Península Ibérica e ilhas, que foram avaliados por um elenco de 60 provadores de prestígio, oriundos de três continentes.

O Arribe de Ouro, concedido a vinhos que obtenham 90 ou mais pontos, foi atribuído ao Beyra Superior Tinto (2017), de Rui Roboredo Madeira, ao Boa Pergunta Branco (2018), da Cooperativa Beira Serra (Vila Franca das Naves), ao Convento de Aguiar Reserva (2015), da Adega de Castelo Rodrigo, ao Quinta dos Currais Colheita Selecionada Branco (2017), da Quinta dos Currais; e ao Quinta dos Termos Reserva Touriga Nacional Tinto (2016), da Quinta dos Termos.
Já o Arribe de Prata, para vinhos com mais de 85 pontos e menos de 90, premiou o doispontocinco Síria Branco (2017), da 2.5 Vinhos de Belmonte; o Aforista Colheita Tardia (2017), da Aforista; o Pinhel 250 Anos Premium Tinto (2017) e o Pinhel Grande Escolha Síria (2018), ambos da Adega Cooperativa de Pinhel; o Quinta da Caldeirinha Biológico Syrah Tinto (2013), da Quinta da Caldeirinha; o Quinta da Biaia Biológico Branco (2017), da Quinta da Biaia; o Quinta dos Currais Reserva Tinto (2014) e o Synfonia Reserva Tinto (2016), da Adega Cooperativa de Pinhel.

A Escolha no Feminino distinguiu com ouro o Quinta dos Currais Colheita Selecionada Branco (2017); o Boa Pergunta Branco (2017), o Pinhel 250 Anos Premium Tinto (2017), o Synfonia Reserva Tinto (2016), o Quinta da Caldeirinha Biológico Syrah Tinto (2013), o Quinta dos Termos Reserva Touriga Nacional Tinto (2016), o Convento de Aguiar Reserva Tinto (2015), o Beyra Superior Tinto 2017) e o Aforista Colheita Tardia (2017).

(fotos CM Pinhel)

Sobre o autor

Luís Martins

Deixar uma resposta