Região

Município de Gouveia apoia ovinos da raça Serra da Estrela

Escrito por Jornal O Interior

A Câmara de Gouveia vai atribuir incentivos financeiros aos agricultores do concelho, que vão desde o apoio ao efetivo ovino da raça Serra da Estrela e caprinos, até à produção de leite.
O denominado Regulamento Municipal de Incentivo à Produção de Ovinos Serra da Estrela e de Caprinos do Concelho de Gouveia destina-se aos agricultores, pessoas singulares ou coletivas com domicílio fiscal e com assento de lavoura no município. Contempla a atribuição de incentivos à instalação de explorações pecuárias de gado ovino e caprino e aos criadores já existentes. Também vai apoiar os produtores de leite de ovelha da raça Serra da Estrela, para as queijarias com sede no concelho, e prestar ajuda técnica municipal às explorações no processo de licenciamento de queijarias. Está ainda prevista a atribuição de um incentivo financeiro de 5.000 euros para jovens agricultores que se instalem no setor da ovinicultura da raça autóctone ou na caprinicultura e apoios à manutenção do efetivo pecuário reprodutor das explorações existentes (no valor de cinco euros por animal para ovinos Serra da Estrela e de um euro por animal para ovinos de outras raças e caprinos).
Para os ovinos Serra da Estrela são também anunciados incentivos para o aumento do efetivo pecuário reprodutor de 10 euros por animal, até ao máximo de 30 animais, e de seis euros por animal, para mais de 30 (não aplicável em 2019). Há ainda um incentivo para o aumento do efetivo pecuário reprodutor de cinco euros por animal até 30 animais e de três euros/animal para mais de 30 animais para ovinos de outras raças e caprinos (também não aplicável em 2019).
O mesmo regulamento prevê apoios para a produção de leite de ovelha Serra da Estrela (para o leite laborado/transformado em queijarias do concelho será atribuído o apoio de 0,02 euros por litro e para o leite laborado/transformado fora do âmbito das queijarias do concelho o apoio será de 0,005 euros/litro) e um incentivo anual de 250 euros para as queijarias legalizadas. As candidaturas devem ser apresentadas no Gabinete de Saúde Pública e Veterinária até 31 de maio.

Sobre o autor

Jornal O Interior

Deixar uma resposta