Região

Concurso de boas práticas de envelhecimento ativo sem finalistas da região

Escrito por Jornal O Interior

Nenhum projeto das Beiras e Serra da Estrela está entre os onze finalistas do concurso de Boas Práticas de Envelhecimento Ativo e Saudável na Região Centro, promovido pela Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDR Centro).
A iniciativa tem como objetivo aumentar a divulgação e o reconhecimento de projetos e iniciativas que promovam o envelhecimento ativo e saudável na região e os vencedores serão revelados no 7º Congresso Envelhecimento Ativo e Saudável, que se realiza dia 20, em Coimbra. As boas práticas finalistas foram repartidas por três categorias: Conhecimento+, Vida+ e Saúde+. É nesta última secção que está o Programa abem: Rede Solidária do Medicamento, que no distrito da Guarda tem 111 beneficiários, de 68 famílias, em 12 farmácias dos municípios de Manteigas, Pinhel e Seia, que apoiam a iniciativa. Na Cova da Beira apenas Belmonte e Fundão aderiram a este projeto que pretende dar resposta aos problemas de acesso ao medicamento a agregados e pessoas carenciadas. Trata-se de uma ação da Plataforma Saúde em Diálogo, Caritas Portuguesa, Associação Nacional das Farmácias, Associação Portuguesa da Indústria Farmacêutica, Confederação Nacional das Instituições de Solidariedade, União Das Misericórdias Portuguesas, Associação Nacional de Municípios Portugueses e Associação de Farmácias de Portugal.
Segundo a CCDRC, este ano foram admitidas a concurso 160 candidaturas, mais oito por cento na edição transata, apresentadas por 200 entidades. Os seus promotores estão localizados em 63 dos 100 municípios da região Centro, com destaque para Coimbra (41 candidaturas), Beiras e Serra da Estrela (25 candidaturas), Região de Leiria (22 candidaturas) e Região de Aveiro (21 candidaturas). Os municípios com mais candidaturas apresentadas foram Coimbra (14), Leiria (10), Aveiro (7), Covilhã (7) e Viseu (7). O concurso de Boas Práticas de Envelhecimento Ativo e Saudável na Região Centro é promovido em colaboração com os membros nucleares do consórcio Ageing@Coimbra (Universidade de Coimbra, Administração Regional de Saúde, Instituto Pedro Nunes, Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra, Câmara de Coimbra, Escola Superior de Enfermagem de Coimbra e Cáritas Diocesana de Coimbra).

Sobre o autor

Jornal O Interior

Deixar uma resposta