Região

Alargamento de zona industrial praticamente concluído

Escrito por Jornal O Interior

O alargamento da zona industrial de Trancoso está praticamente concluído. A empreitada consiste na criação de 15 novos lotes infraestruturados, com áreas entre os 2.000 e 3.000 metros quadrados, para acolher empresas e serviços.
«A obra tem corrido bem, arrancou no início do ano e só faltará repavimentar. A empresa diz-nos que não deverá demorar mais do que mês e meio até ficar pronta», adianta o presidente do município. Com 4,5 hectares, a área de acolhimento empresarial representa um investimento de 845 mil euros, comparticipados em 770 mil euros pelo Programa Operacional Regional do Centro – Centro 2020. O município está a ultimar o regulamento para ocupação do espaço, que será apresentado em, breve, sendo que os lotes serão vendidos a 2 euros o metro quadrado. «É um preço simbólico para atrair empresas e criar postos de trabalho, mas estou muito confiante e acredito que daqui a um ano aquela área empresarial estará já praticamente lotada e com pavilhões construídos», afirma Amílcar Salvador. Até lá, o autarca confirma que poderá vir a ser necessária uma «pequena alteração» ao PDM para permitir a instalação de comércio e serviços na nova área empresarial.
Amílcar Salvador garante que há «uma grande vontade e interesse» de empresas e que a Câmara vai ser «criteriosa» na seleção do tipo de indústria a instalar nesta área, que se situa junto à estrada municipal que liga a sede do concelho a Fiães. Nesse sentido, o regulamento vai prever critérios de majoração para o volume de negócios, o tipo de atividade e o número de postos de trabalho a criar. «Estou muito otimista quanto à ocupação deste espaço, que fazia falta porque há mais de vinte anos que não havia lotes industriais disponíveis em Trancoso. As manifestações de interesse que temos recebido de empresários do setor da carpintaria, serralharia e agroalimentar, entre outros, têm sido de tal ordem que estes 15 lotes já serão poucos», declara o edil trancosense, acrescentando que esta situação pode levar o município «a pensar em criar outra zona industrial».
A construção da nova zona industrial foi adjudicada em novembro de 2018 à empresa João Tomé Saraiva, da Guarda. Trancoso foi um dos três municípios da região, a par do Fundão e Sabugal, apoiados pelo Centro 2020 para a criação e expansão das suas áreas empresariais.

Sobre o autor

Jornal O Interior

Deixar uma resposta