Política

Marília Raimundo recebe subvenção vitalícia mensal de 2.014 euros desde 1995

Escrito por Luís Martins

Marília Raimundo aufere uma subvenção vitalícia mensal de 2.014 euros desde 1995, de acordo com a lista divulgada esta segunda-feira no site da Caixa Geral de Aposentações (CGA). O nome da ex-Governadora Civil da Guarda, antiga deputada e secretária de Estado da Educação num dos governos de Cavaco Silva, é um dos dez políticos da região que constam do documento.

Ao todo, há 318 beneficiários, entre antigos primeiros-ministros, ex-deputados ou antigos autarcas e juízes do Tribunal Constitucional, sendo que as subvenções – não indexadas aos descontos efetuados durante a carreira contributiva – vão dos 883 euros aos 13.600 euros mensais.

A lista voltou a estar disponível após três anos, no site da CGA, tendo a sua publicação sido suspensa há um ano pelo Governo devido à entrada em vigor do Regulamento Geral de Proteção de Dados (RGPD).

Todos os meses o Estado gasta 463 mil euros em subvenções activas e pagas na totalidade. O ex-presidente da Câmara da Guarda e antigo secretário de Estado da Agricultura Álvaro Amaro (optou pela suspensão da subvenção de 2.317 euros), o antigo presidente da Câmara da Covilhã Carlos Pinto (subvenção de 1.227 euros com redução parcial) e Manuel Frexes, ex-autarca do Fundão e antigo secretário de Estado da Cultura, (subvenção de 1.103 euros com redução total) são outros dos políticos da região que auferem este tipo de pensões. Saiba mais na próxima edição de O INTERIOR.

Sobre o autor

Luís Martins

Deixar uma resposta