Fundão

A Câmara do Fundão já pode aderir ao FAM para restruturar a sua “pesada” divida. O Tribunal de Contas deu visto favorável à reconversão de parte da dívida, 46 milhões de euros, permitindo a reconversão de empréstimos e , assim, a redução da taxa de juro e o serviço da divida. A autarquia do Fundão está entre as mais endividadas – em 2012 o município tinha uma divida de 84,5 milhões de euros – pelo que, com esta adesão, recebe um balão de oxigénio rumo a um saneamento financeiro necessário (e, assim, até foi possível baixar o IMI apoiando as famílias e vida económica).

Sobre o autor

Jornal O Interior

Deixe comentário