Câmara de Seia

Dois aviões Canadair de combate a incêndios florestais, sediados no Centro de Meios Aéreos de Seia há mais de 30 anos, vão ser reposicionados para Castelo Branco. O motivo apontado foi o estado atual da pista de Seia, que, de acordo com a Autoridade Nacional, pode prejudicar a execução das operações. Apesar de manifestar descontentamento com a mudança, a autarquia de Seia considera que «não está disponível para assumir, de forma isolada, por via do orçamento municipal, os custos inerentes às melhorias que se revelem necessárias fazer, considerando que o Estado tem essa obrigação». Tendo em conta o impacto que este reposicionamento vai ter em Seia, a Câmara Municipal deveria procurar outro caminho e uma melhor colaboração com o poder central para a manutenção das condições de segurança na pista e a continuação dos meios aéreos essenciais no combate aos fogos.

Sobre o autor

Jornal O Interior

Deixar uma resposta