Arquivo

Artistas Unidos trazem Arthur Miller ao TMG

Teatro

Depois de Harold Pinter, Pirandello e Tennessee Williams, a companhia Artistas Unidos aventura-se pelo teatro de Arthur Miller (1915-2005) e apresenta amanhã a peça “Do Alto da Ponte” no TMG (21h30).

Com encenação de Jorge Silva Melo, este drama passional fala de traições, contradições, ciúmes, suspeições, honra, morte e sangue de gente pobre num bairro italiano e nas docas de Brooklyn (Nova Iorque) nos anos 50 do século passado. Baseado num incidente verídico, a peça centra-se em Eddie Carbone, um estivador que vive com a sua mulher Beatrice e a sobrinha desta, a órfã Catherine. O conflito surge na família com a chegada de Marco e Rodolpho, sobrinhos de Beatrice, vindos de Itália, que entram nos Estados Unidos clandestinamente em busca de um futuro melhor. Um deles, Rodolpho, que canta, dança e costura, incomoda o tio, especialmente quando se apaixona por Catherine. Eddie, de origem siciliana, sente-se obrigado a defender o que entende ser a honra da família e acaba por denunciar os sobrinhos às autoridades.

A peça foi escrita num período negro dos Estados Unidos (1950-56), em que a política do senador Joseph McCarthy fomentava as delações e perseguições de cidadãos suspeitos de simpatizarem com os ideais comunistas. “Do Alto da Ponte” foi estreado em 1955. A interpretação é de Américo Silva, Joana Bárcia, Vânia Rodrigues, António Simão, Bruno Vicente, André Loubet, Tiago Matias, Hugo Tourita, Gonçalo Carvalho, João Estima, Hélder Braz, Inês Pereira, Romeu Vala e Miguel Galamba.

Sobre o autor

Deixar uma resposta