Jornal o interior   
Versão normal • Versão acessível  

Edição de 27-04-2017

Seccões

 

Consulte o Arquivo

 

Arquivo: Edição de 16-02-2017

SECÇÃO: Região

Autarquias apostam na música, na gastronomia, no desporto e na caça nos próximos fins-de-semana
Foz Côa e Figueira de Castelo Rodrigo voltam a ser capitais da amendoeira em flor

fotoAs amendoeiras em flor são um espetáculo da natureza e o pretexto para quatro fins-de-semana de animação em Figueira de Castelo Rodrigo e Vila Nova de Foz Côa.
A partir de amanhã e até 12 de março, o município figueirense preparou um ambiente dinâmico e festivo para quem o visita nesta altura do ano. Há espetáculos musicais, animação, gastronomia, desporto e caça. Os cabeças de cartaz são Emanuel (sábado), Maria Lisboa (dia 24), Canta Brasil (dia 26), Romana (3 março) e Maxi (4 março). Mas nem só de grandes nomes se fará a festa, também os figueirenses Renovação 3 e o organista Beto – entre outros – marcarão presença no palco principal. O município vai ainda promover várias atividades, como a quarta concentração motard (10 março) e o sétimo Raid TT (4 março). Nestes fins-de-semana há ainda a possibilidade de saborear vários produtos locais, como os vinhos, o azeite, o mel, os doces e as compotas, no Largo Serpa Pinto, onde tudo vai acontecer. De acordo com o autarca figueirense, a Câmara prevê gastar cerca de 80 mil euros nestas atividades.
Quanto às expectativas, Paulo Langrouva refere «já vamos na terceira edição e estamos certos que teremos uma boa festa. De ano para ano o número de aderentes e participantes, entre visitantes e turistas, tem vindo a aumentar e isso é sinal da dimensão que esta feira tem ganho». Já a abertura oficial da festa da amendoeira em flor e dos patrimónios mundiais, em Vila Nova de Foz Côa, está programada para as 21h30 do dia 24, no auditório do Centro Cultural, com um espetáculo de fado fozcoense. O município preparou noites repletas de animação e música, das quais farão parte artistas como Quim Barreiros (dia 25), “Os Fiarresgas” (dia 26), André Sardet (4 março) e Pe. Victor (11 março). A festa termina no dia 12 de março com a atuação dos Amor Electro, seguida de um espetáculo de fogo de artifício programado para as 23 horas.
Por esses dias haverá também uma feira de produtos regionais, jogos tradicionais, um festival de folclore, passeios pedestres e ainda o emblemático desfile etnográfico, entre outras atividades. O presidente da Câmara espera «uma grande afluência de turistas e visitantes», mas também que o tempo «não pregue nenhuma partida». O município prevê gastar cerca de 100 mil euros no evento, sendo que para Gustavo Duarte «esta forte aposta é uma forma de dinamizarmos a economia local e trazermos pessoas ao concelho e à região. O investimento que fazemos acaba por ser compensado e ter retorno na economia», acrescentou. Segundo o edil, o ponto alto da festa é, normalmente, o desfile etnográfico «que chega a juntar mais de 80 carros, todos eles feitos por associações, juntas e sociedade civil do concelho».





Topo

Símbolo de Acessibilidade à Web. [D]
Bobby WorldWide Approved AAA
Símbolo de conformidade nível A, Directivas de Acessibilidade ao conteúdo Web 1.0 do W3C-WAI

© - Powered by Ardina.com, um produto da Dom Digital.
Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.