Última Hora | RSS RSS | Arquivo | Ficha Técnica | Classificados | Inquéritos | Fórum | Futebol | Tempo | Farmácias | Publicidade | Newsletter | Pesquisa Avançada | Contactos | Área de Assinantes
Edição de 07-12-2017
Pesquisa:

Arquivo: Edição de 07-01-2016

Secção: Região

Inseto batizado como “Domene viriatoi”, em homenagem a Viriato, foi encontrado nas rochas do Buraco da Moura
Nova espécie de escaravelho descoberta na Serra da Estrela
Tempo de leitura: 2 m
Bookmark and Share
Aumentar Tipo de LetraDiminuir Tipo de Letra

Escaravelho subterrâneo é de cor avermelhada e mede até 8,8 milímetros
Escaravelho subterrâneo é de cor avermelhada e mede até 8,8 milímetros  Clique na imagem para a aumentar.
Uma nova espécie de escaravelho foi descoberta na Serra da Estrela por um grupo de investigadores portugueses. O inseto foi encontrado este ano nas rochas do Buraco da Moura, uma cavidade natural existente no parque natural e que se situa perto de Lapa dos Dinheiros, freguesia de Seia.

O estudo e trabalho de campo envolveu Artur Serrano, Carlos Aguiar e Mário Boieiro, todos do cE3c (Centro de Ecologia, Evolução e Alterações Ambientais), e biólogos de outras instituições, nomeadamente José Conde (Centro de Interpretação da Serra da Estrela) e Sandra Antunes (Centro de Conservação das Borboletas de Portugal). «Trata-se de um escaravelho predador que apresenta adaptações particulares ao modo de vida subterrâneo, nomeadamente despigmentação do exosqueleto, ausência de asas e de olhos compostos funcionais, e possui apêndices alongados para mais facilmente detetar as suas potenciais presas e predadores», refere o cE3c. A mesma fonte acrescenta que a nova espécie recebeu o nome de “Domene viriatoi”, em homenagem a Viriato, prestigiado chefe militar dos lusitanos, que se presume ser originário da região da Serra da Estrela.

A descoberta já foi publicada na revista “Zootaxa”, referindo os autores que a nova espécie encontrada «é diagnosticada e comparada com espécies próximas do subgénero Lathromene Koch, 1938, endémico da Península Ibérica». O escaravelho subterrâneo de cor avermelhada e com 6,9 a 8,2 milímetros (machos) e 6,3 a 8,8 milímetros (fêmeas) de comprimento foi estudado em duas fases, entre abril e outubro de 2013 e 2014. «O nosso já rico património natural ficou enriquecido com a descoberta desta nova espécie, que apesar de ser “pequenina” em termos de envergadura, é até ao momento exclusiva do território português. Por outro lado, a sua divulgação e proteção deve ainda ser motivo de orgulho para os habitantes do concelho de Seia», referiu Artur Serrano. O coordenador do estudo adianta que «o Buraco da Moura foi classificado pelas entidades competentes como abrigo de importância nacional para a conservação dos morcegos». Logo, o acesso «deve ser restringido o máximo possível para salvaguardar a integridade deste habitat».


Votar:
Resultado:
61 Votos
Imprimir Artigo
Enviar por Email
Comentário Privado
Comentário Publico
Adicionar Favoritos

Diga o que pensa sobre este artigo. O seu comentário será publicado online após aprovação da redacção.

Comentários Nome
Email
Código de VerificaçãoInsira os algarismos da figura
Anónimo
MEO Kanal 401262
© 2009 O Interior | Rua da Corredoura, 80 - R/C Direito C - 6300 Guarda | Telefone geral: 271 212 153 - Publicidade: 271 227 349 - fax: 271 223 222
Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.