Última Hora | RSS RSS | Arquivo | Ficha Técnica | Classificados | Inquéritos | Fórum | Futebol | Tempo | Farmácias | Publicidade | Newsletter | Pesquisa Avançada | Contactos | Área de Assinantes
Edição de 16-08-2018
Pesquisa:

Arquivo: Edição de 09-08-2018

Secção: Desporto

Ciclista da RP-Boavista foi muito requisitado e acarinhado na partida da quarta etapa, tendo sido 19º nas Penhas da Saúde, o seu melhor resultado até agora
David Rodrigues foi “rei” na Guarda
Tempo de leitura: 2 m
Bookmark and Share
Aumentar Tipo de LetraDiminuir Tipo de Letra

Familiares e amigos deram força extra a David Rodrigues na sua terra natal
Familiares e amigos deram força extra a David Rodrigues na sua terra natal  Clique na imagem para a aumentar.
A Guarda foi palco de uma romaria no domingo por causa da Volta a Portugal em Bicicleta. Familiares e amigos dos corredores, curiosos e adeptos de ciclismo encheram as ruas da cidade mais alta para dar ânimo aos atletas antes da partida da quarta etapa, uma das mais exigentes.

O pelotão ligou a Guarda às Penhas da Saúde, mas não subiu à Torre devido às altas temperaturas que se registaram e levaram a organização a reduzir «o índice de dificuldade» da etapa “rainha”, eliminando 27 quilómetros. A tirada passou a ter 144 quilómetros e uma subida às Penhas Douradas, antes dos ciclistas retomarem o percurso original na zona de Manteigas e seguirem para a Covilhã e para a derradeira subida em direção à meta nas Penhas da Saúde. Na meta ganhou Raúl Alarcón (W52-FC Porto), que tinha vestido a amarela na véspera, mas na Guarda a “estrela” foi David Rodrigues (RP-Boavista). O ciclista foi muito requisitado e acarinhado na sua terra natal e rumou à Serra da Estrela com mais força. «Esta receção dá uma motivação extra», disse o guardense, que lamentou não poder subir à Torre. «O encurtamento da etapa não é benéfico para mim, que sou um trepador, não foi uma decisão muito sensata porque passamos o Algarve e o Alentejo com 45 e 46ºC, hoje está menos calor. Só retirou o espetáculo», declarou o corredor da RP-Boavista, que sofreu uma queda na terceira etapa, a mais longa da prova, que o deixou com «algumas limitações».

Apesar desse percalço, o corredor disse sentir-se «bem» e pronto para «trabalhar pela equipa», mas também por uma boa classificação final. No domingo, David Rodrigues estava no seu ambiente natural e tirou partido da sua qualidade de trepador ao terminar na 19ª posição nas Penhas da Saúde. O resultado colocou o guardense no 17º lugar da classificação geral da Volta, tendo descido uma posição na segunda-feira após a etapa entre o Sabugal e Viseu (191,7 quilómetros), em que foi 57º. O pelotão regressou ontem à estrada, após um dia de descanso.


Votar:
Resultado:
51 Votos
Imprimir Artigo
Enviar por Email
Comentário Privado
Comentário Publico
Adicionar Favoritos

Diga o que pensa sobre este artigo. O seu comentário será publicado online após aprovação da redacção.

Comentários Nome
Email
Código de VerificaçãoInsira os algarismos da figura
Anónimo
MEO Kanal 401262
© 2009 O Interior | Rua da Corredoura, 80 - R/C Direito C - 6300 Guarda | Telefone geral: 271 212 153 - Publicidade: 271 227 349 - fax: 271 223 222
Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.