Última Hora | RSS RSS | Arquivo | Ficha Técnica | Classificados | Inquéritos | Fórum | Futebol | Tempo | Farmácias | Publicidade | Newsletter | Pesquisa Avançada | Contactos | Área de Assinantes
Edição de 11-10-2018
Pesquisa:

Arquivo: Edição de 07-06-2018

Secção: Espaço Público

Animação Sociocultural na Promoção da Saúde
Tempo de leitura: 3 m
 
Bookmark and Share
Aumentar Tipo de LetraDiminuir Tipo de Letra

O envelhecimento demográfico é, de um modo geral, uma realidade vivida a nível mundial e é (…) neste século XXI uma das futuras preocupações, sendo (…) uma situação que deve interessar e preocupar a todos.

O envelhecimento demográfico tem sido visto sobretudo como um problema social com implicações pessoais, sociais e económicas.

(…) A Animação Sociocultural tem vindo a ganhar crescente preponderância na sociedade atual como um poderoso recurso de intervenção, quer na vertente educativa quer na vertente gerontológica, visando o desenvolvimento do ser humano e a transformação social. Com a sua componente lúdica, tem permitido ajudar a contribuir na prevenção para as necessidades mais básicas e importantes do ser humano – a saúde – através da disponibilização de meios que permitem um envelhecimento mais ativo, bem como valorizador das ações e responsabilidade, o mais humanizado, satisfatório ou ativo não sujeito só a fatores como a genética, as ações e responsabilidade individuais, afetos, amizades e contextos de vida.

(…) A sua função é a estimulação, o desenvolvimento e a conservação do indivíduo e do património.

A Animação Sociocultural possui um conjunto de processos que potenciam o desenvolvimento do ser humano e das comunidades, utilizando técnicas culturais, sociais, educativas, desportivas e recreativas. Estas constituem um instrumento multidisciplinar e incontestável de intervenção ao nível do individuo, do grupo e da comunidade, através das suas instituições e/ou organismos.

(…) Por tudo isto, a presença da Animação Sociocultural nas instituições e organismos, que têm um papel preponderante nas comunidades, deveria construir uma prioridade político-institucional ser um facto consumado. Contudo, podemos afirmar que nas instituições públicas na esfera da Segurança Social (IPSS) e privadas (lares, centros de dia…) ligadas à 3ª idade, nos Centros Educativos, nas associações de desenvolvimento cultural e/ou regional, nas autarquias locais, entre outras, a valência da Animação Sociocultural ainda está muito aquém das expectativas.

A contratação de Técnicos Superiores de Animação – profissionais licenciados com qualificação e formação adequadas – não tem sido, não é, uma prioridade para as instituições.

(…) Compete às instituições promover a contratação e dotarem os profissionais das competências adequadas que permitam zelar pela promoção e a qualidade dos serviços nas respetivas instituições e, consequentemente, a qualidade de vida dos indivíduos. Cabe aos utentes das instituições, ou aos seus familiares, exigir um serviço diversificado e de qualidade.

Esse é um fator decisivo para que a Animação Sociocultural se possa constituir verdadeiramente como uma área disciplinar imprescindível de intervenção na qualificação da vida dos idosos. (…)

Bruno Trindade, Ricardo Pocinho, Domingos Santos


Votar:
Resultado:
48 Votos
Imprimir Artigo
Enviar por Email
Comentário Privado
Comentário Publico
Adicionar Favoritos

Diga o que pensa sobre este artigo. O seu comentário será publicado online após aprovação da redacção.

Comentários Nome
Email
Código de VerificaçãoInsira os algarismos da figura
Anónimo
MEO Kanal 401262
© 2009 O Interior | Rua da Corredoura, 80 - R/C Direito C - 6300 Guarda | Telefone geral: 271 212 153 - Publicidade: 271 227 349 - fax: 271 223 222
Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.