Última Hora | RSS RSS | Arquivo | Ficha Técnica | Classificados | Inquéritos | Fórum | Futebol | Tempo | Farmácias | Publicidade | Newsletter | Pesquisa Avançada | Contactos | Área de Assinantes
Edição de 19-04-2018
Pesquisa:

Arquivo: Edição de 12-04-2018

Secção: Espaço Público

Direito de resposta
Tempo de leitura: 2 m
 
Bookmark and Share
Aumentar Tipo de LetraDiminuir Tipo de Letra

Em virtude da notícia sobre as eleições da Comissão Politica Concelhia do PSD de Trancoso, publicada n’O INTERIOR de 5 de abril de 2018, na qual é feita referência ao meu nome, João Rodrigues, venho exigir e exercer o direito de resposta, o que faço da seguinte forma:

1. Não corresponde à verdade a notícia publicada na última edição do jornal O INTERIOR, de 5 de abril de 2018, quanto às eleições para a Comissão Politica Concelhia do PSD de Trancoso.

2. Sempre existiu a minha vontade na apresentação de uma lista de consenso.

3. Nunca, em momento algum, fiz qualquer imposição, seja quanto a nomes seja quanto a lugares, ao Partido Social Democrata ou a qualquer pessoa.

4. Pelo contrário, quer agora, quer durante os 40 anos da minha militância, sempre me dediquei de corpo e alma ao Partido Social Democrata.

5. Por esse motivo tentei e reuni diversas versas com diversos elementos de forma a ultrapassar e conseguir a união do PSD em Trancoso.

6. A notícia e a fonte utilizada pelo jornal não quer, nada mais nada menos, que voltar a enfraquecer e, tal como aconteceu nas últimas eleições, a prejudicar o PSD de Trancoso.

7. Aliás, após a notícia, contactei de imediato todos os elementos que são mencionados na V. notícia que desmentiram qualquer imposição/exigência feita da minha parte, pelo que desconheço qual será a fonte que transmitiu ao jornal que terei efetuado qualquer exigência.

8. Tal fonte não é um militante do PSD! É sim alguém com interesses próprios, que se mostram prejudiciais quer ao PSD, quer ao PSD de Trancoso, quer a Trancoso, quer à minha posição, bem como do meu filho.

9. Aliás quanto a este, João Rafael Oliva de Figueiredo, e não João Rafael Ribeiro como referido pelo vosso jornal, tem todo o meu apoio e no momento em que decidir ser candidato, ou tomar qualquer decisão a que nível seja, é capaz e não necessita de autorização de ninguém, nem irá pedir para ser candidato ao lugar que entender.

(…)

13. Acresce a isto reservo-me o direito de acionar todos os meios legais ao meu dispor para repor a minha honra e a minha palavra, que foi posta em causa nesta notícia.

João Rodrigues, Trancoso


Votar:
Resultado:
41 Votos
Imprimir Artigo
Enviar por Email
Comentário Privado
Comentário Publico
Adicionar Favoritos

Diga o que pensa sobre este artigo. O seu comentário será publicado online após aprovação da redacção.

Comentários Nome
Email
Código de VerificaçãoInsira os algarismos da figura
Anónimo
MEO Kanal 401262
© 2009 O Interior | Rua da Corredoura, 80 - R/C Direito C - 6300 Guarda | Telefone geral: 271 212 153 - Publicidade: 271 227 349 - fax: 271 223 222
Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.