Última Hora | RSS RSS | Arquivo | Ficha Técnica | Classificados | Inquéritos | Fórum | Futebol | Tempo | Farmácias | Publicidade | Newsletter | Pesquisa Avançada | Contactos | Área de Assinantes
Edição de 27-04-2017
Pesquisa:

Arquivo: Edição de 20-04-2017

Secção: Região

Castelo Rodrigo é uma freguesia do concelho de Figueira de Castelo Rodrigo, considerada Aldeia Histórica de Portugal desde 1991
Conheça a história e os mistérios de Castelo Rodrigo
Por: Sara Guterres
Tempo de leitura: 3 m
Bookmark and Share
Aumentar Tipo de LetraDiminuir Tipo de Letra

Durante mais de 600 anos, Castelo Rodrigo foi vila e sede de concelho
Durante mais de 600 anos, Castelo Rodrigo foi vila e sede de concelho  Clique na imagem para a aumentar.
Das velhas muralhas às ruínas do palácio de Cristóvão de Moura, passando pela cisterna medieval e pelo pelourinho quinhentista, são vários os atrativos que acrescentam valor ao património histórico desta aldeia. Um autêntico espaço monumental que conserva, até hoje, importantes referências no plano medieval.

Conquistada aos árabes no séc. XI e dependente do Reino de Leão, Castelo Rodrigo foi vila elevada a concelho por Afonso IX, integrando definitivamente o território português a 12 de setembro de 1297 com o Tratado de Alcanizes - assinado por D. Dinis, que confirmou o seu foral em Trancoso e mandou repovoar e reconstruir o castelo, ação repetida por D. Fernando I, que também lhe concedeu Carta de Feira, em 1373. Castelo Rodrigo está rodeada por uma cintura amuralhada inicialmente composta por 13 torreões (à semelhança de Ávila). Mantém a sua traça medieval, que irradia da alcáçova e acompanha a topografia. Pelas suas ruas encontra-se meia dúzia de casas, umas de construção manuelina, outras de construção árabe. Estando na rota de peregrinos para Compostela, ali se ergueu a Igreja de Nossa Senhora de Rocamador, fundada por uma confraria de frades hospitaleiros vindos de França no séc. XIII.

Por ter tomado partido por Castela na crise de 1383-85, D. João I castigou Castelo Rodrigo, mandando que o seu brasão ficasse com as armas reais invertidas e a vila dependente de Pinhel. O pelourinho manuelino atesta o poder municipal, regulamentado pelo foral novo de 1508, altura em que D. Manuel - o Rei Venturoso - mandou repovoar a vila e refazer o castelo. Sob domínio filipino instituiu-se o condado e marquesado de Castelo Rodrigo na pessoa de Cristóvão de Moura, que mandou edificar um Palácio. Após a restauração este foi destruído pelo povo. No largo de S. João, o padrão assinala e comemora a restauração da independência nacional. Ainda nas lutas contra Espanha, a vila sofreu em 1664 o cerco do Duque de Ossuna, tendo a sua guarnição de 150 homens resistido heroicamente até à chegada de reforços, travando-se a batalha da Salgadela, junto ao Mosteiro de Santa Maria de Aguiar. Conta-se que o Duque de Ossuna e D. João d’Áustria escaparam disfarçados de frades.

Após as guerras da restauração, Castelo Rodrigo foi perdendo a sua importância e, a 25 de junho de 1836, por Carta Régia de D. Maria II, a sede de concelho foi transferida para Figueira de Castelo Rodrigo. Historicamente, nenhuma povoação raiana exerceu por tão longo período um lugar tão relevante nas relações Luso-Castelhanas e na defesa do território português.

Descubra Castelo Rodrigo

Bombardeiras cruzetadas, Casa da Câmara, Castelo, Cisterna Medieval, Padrão da Restauração, Palácio de Cristóvão de Moura, Porta do Sol, Portal com inscrição hebraica, Torre Albarrã e Torre do Relógio são alguns dos pontos distribuídos por esta aldeia histórica que vai, com certeza, querer deslindar.

Onde comer

• Taverna da Matilde

Onde dormir

• Casa da Amendoeira e Casa da Cisterna


Votar:
Resultado:
41 Votos
Imprimir Artigo
Enviar por Email
Comentário Privado
Comentário Publico
Adicionar Favoritos

Diga o que pensa sobre este artigo. O seu comentário será publicado online após aprovação da redacção.

Comentários Nome
Email
Código de VerificaçãoInsira os algarismos da figura
Anónimo
MEO Kanal 401262
© 2009 O Interior | Rua da Corredoura, 80 - R/C Direito C - 6300 Guarda | Telefone geral: 271 212 153 - Publicidade: 271 227 349 - fax: 271 223 222
Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.