Última Hora | RSS RSS | Arquivo | Ficha Técnica | Classificados | Inquéritos | Fórum | Futebol | Tempo | Farmácias | Publicidade | Newsletter | Pesquisa Avançada | Contactos | Área de Assinantes
Edição de 11-12-2014
Pesquisa:

Arquivo: Edição de 01-03-2012

Secção: Desporto

Vilanovenses goleou o Desportivo de Foz Côa por cinco bolas a zero e consolida liderança no Distrital
Uma mão cheia de golos
Tempo de leitura: 2 m
Bookmark and Share
Aumentar Tipo de LetraDiminuir Tipo de Letra

Zé Santos tenta passar por um adversário
Zé Santos tenta passar por um adversário
Numa tarde de sol primaveril, o público assistiu a uma mão cheia de golos no jogo entre os Vilanovenses e o Foz Côa, com os pupilos de Francisco Cipriano a demonstrarem que continuam em alta.

O equilíbrio só reinou na parte inicial, pois as equipas logo procuraram chegar às balizas contrárias, mas cedo se percebeu que os locais teriam maior domínio, com Ricardo a tentar solicitar a manobra atacante, onde estava Leonardo pronto para finalizar. O Foz Côa surgiu com uma equipa muito experiente, mas algo inibida, e foi Zé Santos quem deu um ar da sua graça ao obrigar Óscar a defender. Os Vilanovenses estavam mais fortes e Pepe aproveitou a meia distância para colocar à prova o guardião fozcoense, que defendeu de forma eficaz. Logo de seguida foi Pinheiro a tentar a sua sorte para Zé Zé brilhar mais uma vez. O golo surgiu aos 43’, depois de Ricardo ter solicitado da melhor maneira Leonardo, que emendou de forma perfeita e abriu o ativo.

Após o reatamento, o futebol dos Vilanovenses era mais forte em termos ofensivos com Copas a tentar a meia distância, mas a bola saiu ao lado. Aos 48’, Leonardo foi solicitado no ataque e caminhou para a baliza do Foz Côa, desferindo um remate certeiro e de belo efeito. Era o segundo da sua contagem pessoal e da sua equipa. Tudo parecia mais fácil para os locais, enquanto o Foz Côa sentia grandes dificuldades para dar a volta ao resultado. Pouco depois, Ricardo, que rubricou jogadas de qualidade, cruzou para a área onde Copas obrigou Zé Zé a bela intervenção. A partida estava ativa e o avançado acabou mesmo por marcar o terceiro aos 66’, servido por Pepe, que tinha fugido pela esquerda. Soares ainda tentou remar contra a maré, mas o seu forte remate foi travado por Óscar.

A partida ficou sentenciada com novo golo de Copas, que deu o melhor encaminhamento a um cruzamento da direita. Tudo parecia fácil, pois o Foz Côa era agora uma equipa desanimada e, ao cair do pano, Pinheiro marcou um canto na esquerda para Oliveira fechar a contagem. Tamanha goleada não estaria nas previsões de ninguém, mas os Vilanovenses são uma equipa bem organizada e vão justificando por que estão na liderança da prova. Já o Foz Côa está a atravessas um mau momento. O trio de arbitragem teve uma prestação mediana, tendo existido um exagero no campo disciplinar, sobretudo na expulsão de Paulo Santos.

António Pacheco


Votar:
Resultado:
261 Votos
Imprimir Artigo
Enviar por Email
Comentário Privado
Comentário Publico
Adicionar Favoritos

Diga o que pensa sobre este artigo. O seu comentário será publicado online após aprovação da redacção.

Comentários Nome
Email
Código de VerificaçãoInsira os algarismos da figura
Anónimo
MEO Kanal 401262
© 2009 O Interior | Rua da Corredoura, 80 - R/C Direito C - 6300 Guarda | Telefone geral: 271 212 153 - Publicidade: 271 227 349 - fax: 271 223 222
Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.