Última Hora | RSS RSS | Arquivo | Ficha Técnica | Classificados | Inquéritos | Fórum | Futebol | Tempo | Farmácias | Publicidade | Newsletter | Pesquisa Avançada | Contactos | Área de Assinantes
Edição de 19-10-2017
Pesquisa:

Arquivo: Edição de 03-07-2008

Secção: Em Foco

Sindicato dos Profissionais de Polícia contra a passagem da Secção da cidade-neve a Esquadra
PSP da Covilhã teme «perda de eficácia»
Tempo de leitura: 2 m
Bookmark and Share
Aumentar Tipo de LetraDiminuir Tipo de Letra

A Polícia de Segurança Pública (PSP) da Covilhã que tinha até agora estatuto de Secção, o que lhe possibilitava possuir esquadra de trânsito e investigação criminal, passou, segundo a nova orgânica, a Esquadra. A delegação da Covilhã/Castelo Branco do Sindicato dos Profissionais de Polícia (SPP) alerta para o facto de se tratar da subunidade operacional mais baixa de toda a estrutura policial e refere que a decisão «surge precisamente no momento em que aquilo que se esperava, e desejava, é que lhe fosse conferida a categoria de Divisão». O SPP acredita que as actuais instalações da PSP foram projectadas para acolher a estrutura de Divisão, «tendo a área de jurisdição da PSP da Covilhã sido alargada, incluindo agora a totalidade das freguesias de São Pedro e Santa Maria, aguardando-se a definição de outras novas áreas», lê-se num comunicado. Assim, o sindicato argumenta que a cidade-neve é, no panorama nacional, «uma urbe de média dimensão e um dinâmico pólo urbano, industrial e universitário do interior do país, ligada a uma importante via rodoviária (A23), que permite a circulação elevada de pessoas e bens aproximando-a ainda mais da zona fronteiriça», refere o documento. Outro dos argumentos do SPP é o facto da cidade ser visitada «por um grande número de turistas, por se localizar na Serra da Estrela». O sindicato reivindica, deste modo, uma estrutura orgânica mais adequada à realidade da Covilhã, nomeadamente «uma esquadra de investigação criminal, de trânsito e ainda uma outra de âmbito mais genérico». O SPP chama também a atenção para a diminuição do número de efectivos que poderá diminuir «a curto prazo» e teme que, com as recentes alterações, aconteça «uma diminuição da eficácia da PSP».


Votar:
Resultado:
78 Votos
Imprimir Artigo
Enviar por Email
Comentário Privado
Comentário Publico
Adicionar Favoritos

Diga o que pensa sobre este artigo. O seu comentário será publicado online após aprovação da redacção.

Comentários Nome
Email
Código de VerificaçãoInsira os algarismos da figura
Anónimo
MEO Kanal 401262
© 2009 O Interior | Rua da Corredoura, 80 - R/C Direito C - 6300 Guarda | Telefone geral: 271 212 153 - Publicidade: 271 227 349 - fax: 271 223 222
Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital. Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.